domingo, 18 de março de 2012

Aprendendo a Seguir o Coração - Cap. III

              Aqui vai o terceiro capítulo dessa história. É só clicar aonde está escrito: primeiro capítulo e segundo capítulo para acessar um deles ou clicar no marcador abaixo da postagem, onde está escrito "Aprendendo a Seguir o Coração", para encontrar todas as partes do conto as quais já foram publicadas.
Divirtam-se!


Capítulo III


- Incrível como as notícias voam e como você cresceu, maninho... – Niall estava mais maduro, mas seu sorriso, como sempre, mantinha a sua forma natural, leve e sem preocupação, isso irritou Louis.

- Impressionante como continua belo e irresponsável, irmão. Nos deixou sem explicações. A única coisa que deixou foi uma rainha em prantos e um irmão confuso. – o sorriso mágico de Niall desapareceu. É, realmente era o momento de começar a explicar algumas de suas decisões, porém, enrolaria ainda alguns minutos para demostrar sua tristeza, antes de realmente fazer o que tinha vindo fazer.

- E você responsável... Vamos, eu pago as bebidas dessa vez, Lord, aqui continua sendo um bom e discreto lugar para beber. Joseph!!! Traz duas cervejas aqui!! Uma para mim e outra para esse maravilhoso rapaz. – Joseph colocou as bebidas na mesa e voltou para a cozinha sem ao menos olhar para Louis.- mas me diga, como vai Sophia? Sei que é uma das melhores rainhas daqui... Já a obrigaram a se casar? Os parlamentares e nobres já obrigaram a pobre menina a seguir um rei e parar de comandar tudo e a todos, mesmo com ela sendo criada para isso? Ou ainda estão tentando enfiar o nobre que consideram o melhor para o Reino, mas nunca para ela?

- Não venha com um discurso pronto para mim, Niall! – Louis tinha batido com tanta raiva na mesa que metade da cerveja caiu no chão. – Não venha se fazer de inocente e de bom moço para mim sem antes se explicar... Eu não vou responder as suas perguntas antes de você responder as minhas, e você sabe muito bem disso.

- É justo. Você realmente é um ótimo homem e Lord, meu caro. E cresceu muito... É que esse assunto que você quer trazer a superfície, diferente do que pensam, me traz muito pesar. Eu fiz porque vi como certo, mesmo sacrificando tantas coisas. Eu não tive saída naquele momento e, na verdade, nem sei ainda nenhuma outra saída por agora. Eu estou perdido, irmão. E, por mais que eu esconda, eu sinto saudades de vocês. Me desculpe. Eu vou me explicar.

“Na véspera da coroação percebi que não tinha como ficar com Sophia do modo que eu queria. Um Lord não pode casar com ninguém, muito menos, com sua rainha, a sua função é outra. Além disso, seria injusto eu tomar a posição de alguém que merecia muito mais do que eu. Você sempre foi o Lord perfeito, Louis, você tem uma responsabilidade e uma inteligência acima do normal. Entretanto, se eu explicasse minhas intenções a você e a Sophia, você se recusaria e a Sophia só iria sofrer mais...”

“Entenda! Eu não poderia também ficar aqui vendo você e ela me olhando desapontados para mim, eu tinha que ir e só voltar quando eu começasse a pensar em uma saída para toda essa situação, mas voltei antes de ter um plano bem feito. Tive medo, admito, dela se casar com alguém antes de eu ter achado uma solução. Eu amo ela tanto, sinto tantas saudades dela, você não imagina. Me perdoe meu irmão por ter deixado vocês por conta, mas confio em vocês e eu não poderia destruir um Reino e Sophia por culpa de minha irresponsabilidade”

Louis foi pego de surpresa, lá estava seu irmão com uma cara a qual ele nunca havia visto antes: uma expressão de tristeza e sofrimento intenso. O caçula não teve como não perdoar seu irmão, e queria de toda a forma mostrar aquilo que viu para a rainha. Ela estava errada, o amigo de infância a amava mais que tudo no mundo.

- Ela está sofrendo muito... Você nem imagina... Ela te ama, se sentiu abandonada e ainda fingi para todo mundo que está bem, menos para mim, é claro. Sophia pensa que você não a ama e não entende o porquê você está contra o governo dela...

- Eu não estou contra o governo dela, eu queria que ela tivesse a liberdade de continuar governando aqui e que escolhesse qualquer um para ser seu marido, e, para isso, certas tradições devem ser quebradas. Mas não sei como chegar a isso. Não tenho nada contra os parlamentares, mas sim ao que é imposto à rainha e ao povo, porém não tenho ideia de como combater isso. Por isso que entrei nas manifestações... Bem, já está tarde, e você tem atividades para fazer... Não, eu não vou visita-la, eu a decepcionei e a magoei muito. Sinto muito irmão, mas amanhã tenho trabalho também a cumprir.
            
         Niall se virou e foi ao encontro da taverna e estalagem sem falar mais nada, estava exausto e orgulhoso de seu irmão. O Lord também nada mais falou, ficou vendo o primogénito até este entrar e sumir na estalagem, depois seguiu para o palácio e só chegou quando estava já anoitecendo.


6 comentários:

  1. Ebaaa...
    quero continuação...:))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Próximo Domingo Val, próximo domingo...
      Que bom que está gostando! Ficamos muito felizes com isso.
      Beijões

      Excluir
  2. AAAAAAAAAAAAAAAAH, que maravilhoso, bom mesmo ;)
    próximo, próximo, próximo ;)

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tha Santos,
      Nhaaaaaaa! Obrigada! O próximo entra domingo, porque eu programei todas as postagens >.< ahuahua
      Beijões. Obrigada pela sua visita e comentários!

      Excluir
  3. Estou adorando, querendo saber como é que tudo vai se resolver...sigo lendo com certeza, mesmo que me demore um pouco pra chegar por aqui, viu?
    Bom final de semana, beijinhos
    Valéria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Valéria,
      Ficamos muito felizes de você estar acompanhando e gostando. Fique sempre a vontade nesse espaço.
      Beijões

      Excluir